Sociedade Variedades

Suco natural – será que é mesmo saudável?

É verão no Brasil e com a criançada de férias a opção mais pedida para pais e mães que querem preparar um lanche saudável para os filhos é oferecer um copo de suco natural da fruta. Que o suco é uma opção melhor que o refrigerante, ninguém pode negar. Mas será que é mesmo a escolha mais saudável?

Segundo o pediatra Carlos González, para Crescer, não é. “O suco de fruta, mesmo aquele feito em casa, fresquinho, não é necessariamente saudável. Quer dizer, não é a mesma coisa que comer uma fruta fresquinha”, afirma. Ele explica que o açúcar (glicose, frutose, sacarose) da fruta está contido nas células vegetais e é absorvido lentamente. Ao transformar a fruta em suco, quebramos essas células e deixamos o açúcar livre, que é absorvido em minutos. “A glicose cai na corrente sanguínea, ocorre o aumento da produção de insulina, a glicose volta a baixar rapidamente, sentimos fome e comemos de novo”, afirma González.

Além das doses extras de açúcar (já que para fazer um copo podem ser necessárias até três laranjas), o suco também pode apresentar menos fibras do que a fruta inteira, o que acelera a absorção do açúcar e dá um pico de insulina. As fibras presentes no bagaço da laranja, por exemplo, ajudam a absorver mais lentamente e de forma natural a frutose, o que dá sensação de saciedade por mais tempo.

O resultado desse hábito é a obesidade em crianças maiores, que além do excesso de suco consomem diversas calorias durante o dia, e a desnutrição em bebês que consomem a bebida antes de 1 ano de idade, já que o estômago fica cheio e eles não conseguem se alimentar direito. Além disso, conforme o pediatra, o excesso de frutose e sorbitol (presentes naturalmente na fruta) podem causar diarreia crônica, o que pode levar à desidratação.

A Academia Americana de Pediatria (AAP) recomenda não oferecer nenhum tipo de suco aos bebês menores de 1 ano e, depois, no máximo, meio copo por dia. “Na realidade, é melhor que não tomem suco. Fruta para comer, água para beber”, ressalta González.

Por Camila Mitye
Equipe Zap

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *