Internet Sociedade Variedades

Influenciadores digitais impactam 76% dos internautas brasileiros

Você já comprou alguma coisa após a indicação de algum influenciador? Se a resposta for sim você está entre os 76% dos internautas brasileiros que são impactados pelas celebridades da atualidade – os influenciadores digitais. O número está entre os resultados do estudo realizado pela QualiBest, em parceria com a Spark, que analisou os principais influenciadores digitais do Brasil, além de padrões de comportamento dos usuários e o uso de mídias sociais.

Comprou o quê?

Com 52%, os produtos de beleza são os itens mais comprados pelos internautas a partir da indicação dos influenciadores, segundo a pesquisa. Empatados em segundo lugar estão livros, itens de moda e acessórios, com 42%. Alimentos e bebidas aparecem com 30%, seguidos por smartphones com 23% e produtos para cuidados com a casa com 23%.

O levantamento demonstrou ainda que posts patrocinados, os famosos #publiposts, não trazem prejuízo à confiança no influenciador ou na marca, desde que o anúncio seja feito de maneira honesta e que transmita autenticidade.

E os likes?

Um dado interessante do levantamento da QualiBest/Sparks trata da mudança no Instagram, que escondeu o número de likes nas postagens no Brasil desde julho deste ano. Questionados sobre isso, 42% dos internautas disseram que a alteração não mudou a forma como eles usam a plataforma. Aparentemente o temor que o mercado tinha da queda no engajamento com a omissão do número de likes dos posts parece não ter se concretizado.

Quem influencia?

Mais uma vez o piauiense Whindersson Nunes lidera entre as personalidades/canais que mais influenciam os brasileiros. Porém, mesmo que o humorista apareça em primeiro lugar com 13% entre os que mais exercem influência sobre as decisões dos internautas, a diretora-geral do Instituto QualiBest, Daniela C. Daud Malouf, classifica o cenário como “muito pulverizado e heterogêneo, já que 81% das respostas tiveram menos de 2% de citação”.

O levantamento mostrou ainda que o Instagram e o YouTube, ambas empatadas com 81%, são as redes sociais preferidas pelos entrevistados para seguir influenciadores.

Ao todo, 1.100 internautas participaram da pesquisa que ouviu pessoas com 15 anos ou mais, de todas as classes sociais e regiões do Brasil.

Por Camila Mitye
Equipe Zap

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *