Internet Sociedade

Facebook vacila e senhas de usuários ficam legíveis em sistema interno

Segurança da internet é um tema bastante atual e ele passa por algo simples como resguardar suas senhas de acesso. Mas o que acontece quando quem deveria proteger os seus dados acaba vacilando? Foi o que aconteceu com a rede social mais utilizada no mundo, o Facebook, que divulgou nesta quinta-feira, 21, um comunicado esclarecendo que em janeiro de 2019 “descobrimos que as senhas de algumas pessoas estavam armazenadas em formato legível em nosso sistema interno de armazenamento de dados”.

Para amenizar o impacto dessa notícia, Pedro Canahuati, vice-presidente de engenharia, segurança e privacidade do Facebook , disse em nota publicada no blog oficial da rede que “essas senhas nunca estiveram visíveis para pessoas de fora do Facebook e não encontramos nenhuma evidência de que alguém internamente violou ou acessou indevidamente essas contas”.

A estimativa da própria rede social é de que centenas de milhões de usuários do Facebook Lite, dezenas de milhões de outros usuários do Facebook e dezenas de milhares de usuários do Instagram tenham tido suas senhas expostas e devem ser notificados por isso.

Mesmo que o Facebook afirme que os dados dos usuários foram acessados apenas internamente e sem nenhum dano (até o momento), o fato ocorrido expõe a realidade sobre os riscos que os usuários da internet correm mesmo que isso necessariamente não seja sua culpa. Ainda assim, o Facebook faz questão de reforçar suas ações para garantir a segurança de seus milhões de usuários, como detecção de atividades suspeitas (no caso de alguém fazer login de sua conta de outro país), acionamento de alertas para logins não reconhecidos e até mesmo um recurso físico, uma chave de segurança que seria acoplada ao computador via USB para ativação da conta.

Canahuati alerta os usuários sobre como manter sua conta segura, “embora nenhuma senha tenha sido exposta externamente e não tenhamos encontramos nenhuma evidência de mau uso até o momento”. As dicas são alterar a senha, não reutilizar a mesma em diferentes serviços, escolher senhas fortes e até mesmo utilizar a já citada chave de segurança.

Por Camila Mitye
Equipe Zap

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *