Internet

Facebook libera ferramentas contra informações falsas no Brasil

O Facebook tem demonstrado esforço para combater a proliferação de informações inverídicas nas linhas do tempo de seus usuários. Entre esses esforços, foram disponibilizadas para os usuários brasileiros nos últimos dias duas novas ferramentas que devem ser ainda mais úteis agora, às vésperas de mais uma eleição no país.

A primeira, liberada no Brasil no último dia 10, é o botão contexto, que irá acompanhar links compartilhados na plataforma, em uma tentativa de combater a disseminação de notícias falsas. O uso é simples e intuitivo: em cada post, haverá um pequeno botão com o ícone “i”. Ao clicar nele, o usuário verá informações sobre o veículo de onde aquela notícia saiu.

Com isso, o Facebook pretende auxiliar o usuário a perceber se é possível confiar ou não naquela informação. Segundo o comunicado oficial da rede social, “estamos tornando mais fácil para as pessoas terem o contexto de um artigo, incluindo a descrição da Wikipedia sobre o veículo, artigos relacionados sobre o mesmo tópico, informações sobre quantas vezes o artigo foi compartilhado no Facebook e onde foi compartilhado, assim como a opção de seguir a Página”.

A segunda novidade trata-se de uma nova opção incluída na ferramenta de denúncia de posts, chamada “Informações de votação incorretas”, para ser usada quando, segundo o Facebook, houver “distorções sobre as maneiras de votar, como solicitações para que você vote via mensagem de texto e declarações não-oficiais sobre contagem de votos”.

Com a nova ferramenta, assim que o usuário fizer a denúncia, ela será repassada pelo Facebook a parceiros locais de verificação de fatos, diminuindo a distribuição no feed de notícias de conteúdos classificados como falsos.

Tais iniciativas demonstram uma reação do Facebook frente ao recente escândalo envolvendo a empresa Cambridge Analytica, com o vazamento de dados de usuários que passaram a receber propaganda eleitoral altamente personalizada, na tentativa de influenciar os resultados das eleições presidenciais dos Estados Unidos de 2016.

Por Camila Mitye
Equipe Zap