Internet Sociedade

Dia da Internet Segura: Por uma internet mais positiva

Debater a segurança na internet é necessário e urgente. Por isso o tema ganhou um dia especial celebrado anualmente em mais de 140 países no mundo. O Dia da Internet Segura foi criado pela Rede Insafe na Europa com o objetivo de mobilizar usuários e instituições em torno da data e estimular um uso livre e seguro. As ações podem acontecer entre Janeiro e Feveiro, on e off-line em diferentes contextos. Neste ano, a data é celebrada hoje, 11 de fevereiro, sob realização da ONG SaferNet e coparticipação do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NICBR ) e do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.BR), além de apoio e parcerias de diversos órgãos e empresas do setor.

Durante o dia serão realizados debates e palestras no Auditório Edifício Bolsa de Imóveis, em São Paulo, envolvendo temas como bem-estar na era digital no contexto brasileiro, educação para uso seguro e consciente da Internet, entre outros. Mas a ideia é que outros encontros aconteçam em torno do Dia da Internet Segura pelo país, de forma presencial ou online.

Internet Mais Positiva

A ideia é estimular a união por uma internet mais positiva, partindo do pressuposto que a internet é o que fazemos dela. Neste sentido, o comportamento de pessoas, empresas e órgãos públicos no ambiente digital é determinante para o uso responsável, evitando que espaços como as redes sociais tornem-se tóxicos ou palco para disseminação de inverdades.

As grandes corporações têm demonstrado esforço para combater a violência e fazer da internet um ambiente mais saudável. Em 2019, por exemplo, o Instagram surpreendeu a todos ao esconder o número de curtidas nas postagens dos usuários numa tentativa de frear a corrida por likes, que cada vez mais vem sendo responsabilizada pelo crescimento no número de doenças mentais entre jovens. O  YouTube também tomou atitude e excluiu no ano passado milhares de canais pelo que considera propagação de discurso de ódio.

Além disso, a data também serve de alerta para a importância de proteger seus dados na internet, já que suas informações podem ser utilizadas de forma antiética e até criminosa por indivíduos mal intencionados. É possível se proteger tomando atitudes simples como evitar a exposição excessiva nas redes sociais (principalmente de crianças), ler com cautela os Termos de Uso e Privacidade dos serviços e plataformas às quais você adere e manter senhas sempre atualizadas.

Proteção de Dados

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que deve entrar em vigor no Brasil em agosto deste ano, será um passo importante neste sentido, já que a regulamentação obriga as empresas a se adaptarem a uma nova forma de lidar com dados sensíveis dos clientes ou usuários, primando sempre pela proteção destas informações e evitando causar danos de qualquer natureza, podendo ser responsabilizadas por isso.

E você, o que tem feito por uma internet mais segura?

Camila Mitye
Equipe Zap