Dicas Games Internet Sociedade Variedades

Afinal, o que é metaverso?

Você com certeza já ouviu falar nele, o metaverso. O nome não é novo, já aparece em livros e filmes há alguns anos. Mas desde que Mark Zuckerberg anunciou a mudança do nome Facebook para Meta, em outubro de 2021, ficou bem claro que a nova fronteira da internet está em jogo pra valer. Mas afinal, o que é o metaverso? Neste post a gente traz informações básicas sobre o que é esse novo universo que está sendo criado aos poucos e só vai nascer pra valer dentro de alguns anos.

Experiência virtual real

O metaverso pode ser classificado como uma experiência virtual num espaço imersivo e coletivo. É um universo onde, por meio da internet, equipamentos tecnológicos e o acesso a plataformas online, as pessoas vão trabalhar, estudar, comprar e se divertir.

Apesar de ter trazido a ideia pro jogo no ano passado, a Meta não se considera “dona” do metaverso – que é considerada uma plataforma descentralizada. “O metaverso será um projeto coletivo, indo além de uma única empresa. Ele será criado por pessoas de todo o mundo e aberto a todos”, como diz a própria Meta em seu site. Ou seja, neste momento desenvolvedores do mundo todo, os “construtores” estão trabalhando em seus próprios metaversos ou criando novas possibilidades para as plataformas já existentes.

Zuckerber apresenta seu avatar na demonstração da Meta sobre o metaverso em outubro de 2021 (Foto: Reprodução/Meta)

Na prática, você vai poder navegar por diversos mundos dentro do metaverso, com finalidades diferentes, com seu avatar personalizado e a possibilidade de possuir itens, conhecer pessoas, visitar lugares ou fazer compras.

Como acessar o metaverso?

O novo universo ainda está sendo construído, mas o que já se sabe até o momento é que a princípio o acesso aos diversos mundos do metaverso poderá ser feito pelo navegador do computador, pelo smartphone ou, para uma experiência imersiva pra valer, a partir de acessórios como os óculos de realidade aumentada e outros acessórios tecnológicos.

A Meta, inclusive, adquiriu em 2014 (quando ainda era Facebook) a Oculus VR, fabricante de óculos para atividades com realidade virtual. Agora, uma parceria da Meta com a Ray-Ban promete modelos de óculos de realidade aumentada assinados pela marca, mais modernos, estilosos e parecidos com os modelos que usamos no dia-a-dia.

VR Headset da Oculus: para uma experiência imersiva (Foto: Reprodução/Oculus)

Usando os óculos, vai ser possível mergulhar no metaverso de maneiras diferentes: mesclando o mundo real com o virtual, experiência similar a que já vivenciamos jogando Pokemón Go, por exemplo, e tecnologia parecida com a dos filtros do Instagram, um novo nível de interação direta do mundo digital com o real; ou “apagando” o mundo real e vivenciando totalmente os mundos do metaverso, com o auxílio do headset e de controles que identificam sua movimentação, refletindo na maneira como você se movimenta com seu avatar virtual.

Web 3.0

Os especialistas dizem que o metaverso abre as portas da web 3.0, a nova era da internet no mundo. Depois da era dos sites estáticos (quando a internet “nasceu” e se popularizou no mundo) e da web 2.0, que impulsionou a interatividade e conectou as pessoas, a era do metaverso promete maior poder de propriedade ao usuário e o desenvolvimento de uma nova economia, baseada em tokens (registros de um ativo em formato digital) que são convertidos em dinheiro no mundo real.

Assim, o metaverso permitiria uma expansão do varejo – que vai vender mais sem ter necessariamente que abrir novas lojas físicas. Além dos objetos virtuais que já estão sendo comercializadas na rede como os NFT’s (sigla para non-fungible token, ou token não fungível, um ativo criado a partir da tecnologia blockchain que serve como identidade digital de um item), roupas de marcas famosas em versões digitais e casas virtuais em plataformas online.

Outras possibilidades do metaverso incluem a evolução da telemedicina – sendo possível realizar consultas e exames em ambiente totalmente virtual.

Tecnologia social

De conexões sociais a entretenimento, gaming, fitness, trabalho, educação e comércio, todas as experiências imersivas que poderão ser vivenciadas no metaverso podem representar a próxima evolução em tecnologia social, como afirma a Meta.

A empresa anunciou investimento de U$ 150 milhões em treinamento e recursos de realidade virtual e aumentada para ajudar desenvolvedores, criadores de conteúdo e estudantes a desenvolver novas habilidades, acessar tecnologias e descobrir oportunidades no metaverso. Tudo isso, para chegar à popularização nos próximos 10 a 15 anos, conforme estimam os especialistas.

Por enquanto, além das projeções de como será o futuro da internet, os questionamentos sobre o comportamento social e saúde mental frente às evoluções tecnológicas continuam crescendo. Como as pessoas vão se comportar no metaverso? Como voltar à realidade depois de tantas possibilidades no mundo virtual? Questões como essas estarão cada vez mais em debate e só o tempo será capaz de respondê-las.

Sua melhor experiência

Dentro ou fora do metaverso, para uma experiência satisfatória e usufruir todas as possibilidades que a internet oferece, é preciso uma conexão de qualidade e estabilidade. A Zap Telecom oferece os melhores planos de internet 100% fibra óptica para sua casa ou sua empresa, com suporte técnico rápido e acesso a mais de 50 canais com a ZapTV. Entre em contato com a Central de Atendimento, por meio do 0800 646 0048, e saiba mais sobre os benefícios oferecidos para todos os planos.

WeCreativez WhatsApp Support
Nossos consultores de vendas estão disponíveis também pelo Whatsapp.
👋 Olá, já escolheu seu plano?