Internet Sociedade Variedades

A live caiu? Entenda o motivo da interrupção das lives pelo YouTube

Se você virou espectador assíduo das lives dos artistas brasileiros durante essa quarentena, especialmente a dos sertanejos, reparou algo que aconteceu em algumas delas: tudo correndo bem e de repente a transmissão é interrompida. A queda foi registrada em lives de grande audiência, como a de César Menotti & Fabiano, no dia 16, e a dos tocantinenses Henrique & Juliano, no dia 19, que contou com estrutura de internet fibra óptica da Zap Telecom.

Nos dois casos, a interrupção abrupta dos shows ao vivo foi causada pelo próprio YouTube, plataforma de vídeos online por onde milhões de pessoas assistiam as apresentações. A queda não teria, desta forma, nenhuma relação com problemas técnicos ou relacionados à conexão que mantinha os shows no ar. O motivo seria a prevenção quanto à violação de regras de publicidade e da política de direitos autorais estipuladas pelo YouTube.

No caso da live de Henrique & Juliano, não houve nenhuma falha na internet. Mesmo no momento da queda, a conexão funcionava perfeitamente, conforme explica o CEO da Zap, Aureliano Arantes, que acompanhou a transmissão com a equipe técnica. “Nós montamos uma estrutura segura e estável para a apresentação, mas o que houve foi uma interrupção por parte da plataforma de vídeos, sem nenhuma relação com a conexão”, explica.

Henrique & Juliano: Live chegou a contabilizar mais de 2 milhões de pessoas assitindo ao mesmo tempo (Reprodução: YouTube)

Os irmãos tocantinenses começavam a executar uma música da cantora Marília Mendonça quando a live caiu. O YouTube informa, por meio de sua página de suporte, que todas as transmissões ao vivo são verificadas a tentativa de encontrar correspondências com o conteúdo de terceiros, incluindo material protegido por direitos autorais.

Mesmo que o artista tenha gravado a música em participação especial, os direitos autorais podem não abranger a gravação, já que a live no YouTube geralmente fica publicada no canal após o encerramento. “Quando identificamos conteúdo de terceiros, uma imagem de marcador substitui a transmissão ao vivo até que nosso sistema não detecte mais a correspondência. Em alguns casos, o evento pode ser encerrado”, detalha a plataforma.

Já no caso de César Menotti & Fabiano, os comerciais no intervalo da transmissão e a propaganda no rodapé da tela fizeram com que o YouTube derrubasse o show, que acabou sendo retomado após a retirada dos anúncios. A plataforma proíbe que os criadores de conteúdo exibam anúncios de forma semelhante à que o próprio YouTube realiza, mas não impede o merchandising (que também foi feito pelos cantores).

Bloqueio

Em outros casos, a interrupção da live acaba acontecendo por acidente. Foi o que aconteceu durante a apresentação da cantora Ivete Sangalo, no dia 25, transmitida parcialmente pela TV Globo e de forma integral no canal pago Multishow e no canal da cantora no YouTube. A explicação seria uma falha técnica no sistema de detecção de conteúdo pirateado do YouTube, que acabou bloqueando automaticamente a transmissão no canal oficial da cantora por aproximadamente 20 minutos, até que fosse normalizada.

 

Por Camila Mitye
Equipe Zap

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *