Cinema & Séries Dicas Internet Sociedade Variedades

5 motivos para você começar a ouvir podcasts hoje

podacast

Se 2019 foi o ano do podcast no Brasil há controvérsias, já que o hype parece seguir firme e forte em 2020.

Goste ou não, um fato é inegável – os podcasts chegaram pra ficar. A pesquisa Kantar IBOPE Media, de 2019, apontou que 40% dos entrevistados que são usuários de internet disseram conhecer o formato e já ter ouvido pelo menos uma vez.

O termo podcasting vem da junção do prefixo pod (iPod, marca do aparelho multimídia da Apple que é sigla de “Personal On Demand“, que significa algo pessoal e sob demanda) com a palavra broadcasting, que quer dizer transmissão. O produto disso é o podcast e quem produz o conteúdo é o podcaster.

O formato se popularizou com a evolução tecnológica que facilitou desde a gravação dos programas em pequenos arquivos (mas com alta qualidade) como a publicação e distribuição, com agregadores e serviços de áudio como Spotify, Castbox e o próprio Google. Mas é possível encontrar as primeiras experiências de produção de áudio desde os primórdios da chegada da internet nos computadores domésticos, nos meados dos anos 1990.

Comunicar-se sempre foi uma necessidade natural da humanidade e a transmissão radiofônica foi um dos primeiros amores, desses que nunca morreram. A internet não só levou emissoras de rádio para o seu ambiente como, também possibilitou a evolução e emancipação do podcasting.

Para o mercado já é fato que os podcasts estão em alta e são cada vez mais atrativos para os anunciantes pelo potencial de fidelidade do público. Antes rejeitada, a publicidade já vem sendo aceita pelos ouvintes de podcasts nacionais, que conseguem vantagens como cupons exclusivos, além de compreender a compensação necessária pelo esforço dos podcasters de produzir conteúdo de qualidade, com frequência e gratuito.

E se você ainda não caiu de amores pelos programetes de áudio temáticos a gente fez uma lista com os principais motivos pra você aderir já.

1 – Ouça quando e onde quiser

Você pode ouvir seus programas favoritos tanto online, via streaming, quanto offline, fazendo o download do arquivo (que costuma ser bem pequeno).

Assim, o podcast virou o companheiro de muita gente na hora de viajar, se exercitar, circular pela cidade, trabalhar e até lavar louça. Afinal, assim como o rádio, o formato em áudio não exige que você fixe os olhos na tela, permitindo fazer outras atividades enquanto consome o conteúdo.

É possível ouvir os programas em diversos aparelhos (smartphone, computador, smart TV, tablets, etc.) por meio de plataformas pagas, gratuitas ou em sites na internet. Ah, e claro, dá pra pausar e continuar quando quiser.

2 – Escolha o tema da sua preferência

Segundo a última edição da PodPesquisa (Associação Brasileira de Podcasters – ABPod, 2018), existem cerca de 2 mil podcasts ativos no Brasil atualmente. Isso significa uma ampla variedade de temas e conteúdos disponíveis para o público. Você encontra episódios dedicados a cultura pop, cinema e séries, além de diversos outros como ciência, história, política, humor, notícias, música questões de gênero e educação.

Ou seja, o podcast pode ser fonte de entretenimento, reflexão e aprendizado também.

3 – Ouça especialistas

A maioria dos podcasts brasileiros funciona como uma roda de conversa sobre algum ou mais temas específicos de acordo com o programa ou episódio.

Em muitos casos os podcasters são especialistas no assunto ou buscam convidados que sejam para transmitir informações precisas e relevantes. Assim, é possível se informar e aprender sobre temas novos ou se aprofundar mais em outros.

4 – Divirta-se com pessoas e histórias engraçadas

O humor é uma das características que mais agradam aos brasileiros que procuram programas na podosfera nacional. Segundo a PodPesquisa de 2018 da ABPod, um bom podcast deve ter humor ou comédia para 65% dos brasileiros entrevistados, ficando em primeiro lugar entre os pré-requisitos listados da consulta.

O mesmo levantamento apontou que 94,2% dos pesquisados disseram que o conteúdo importa muito para um podcast de qualidade.

Então, a gente presume que o podcast preferido do brasileiro é aquele cheio de conteúdo, mas com pitadas de humor e podcasters carismáticos.

Um exemplo conhecido de podcasts brazucas com esse perfil é o Nerdcast, líder de audiência no Brasil, em atividade desde 2006 e com mais de 1 bilhão de downloads no site que hospeda o programa, o Jovem Nerd. Capitaneado por Alexandre Ottoni e Deive Pazos, o podcast é semanal e trata de assuntos como história, ciência, cinema, quadrinhos, literatura, tecnologia, games, empreendedorismo, educação e RPG com convidados fixos e especiais, tendo o bom humor como tônica sempre presente nos episódios.

5 – Formatos diversificados e informação aprofundada

Além do formato mesa redonda, os podcasts têm ganhado cada vez mais diversidade na forma de apresentação do conteúdo para o público. Um deles, o storytelling, se propõe a contar histórias (de personagens reais ou não) em uma narrativa mais lúdica que muitas vezes envolve até um roteiro predefinido.

Outro formato que tem ganhado espaço é o de reportagem, em que temas da atualidade são aprofundados pelos jornalistas com informações de bastidores e debates com convidados. Assim como no exterior, muitos veículos de imprensa brasileiros têm se aventurado na podosfera, oferecendo conteúdo extra para o público de forma transmidiática.

 

Por Camila Mitye
Equipe Zap

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *